Organize-se para evitar sustos com o Imposto de Renda em 2021

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 5 de março de 2021 por


Organize-se para evitar sustos com o Imposto de Renda em 2021

O começo do ano é marcado por inúmeras atribuições, que vão desde a matrícula das crianças na escola até o pagamento de impostos e taxas. Uma das principais obrigações desse período é a declaração anual do imposto de renda (IRPF), que tradicionalmente começa a ocorrer em março.

Temida por muitos, devido ao volume de informações e risco de cair na famosa malha fina, na maioria dos casos a declaração pode ser feita pelo próprio contribuinte e não há necessidade de contratar um contador. Mas, para que isso seja feito de forma tranquila, é preciso se organizar com antecedência.

O Governo Federal ainda não se pronunciou sobre novas regras para o IRPF 2021 (pode ocorrer, por exemplo, mudança nas alíquotas), mas informações e documentos necessários são sempre os mesmos.

Então, que tal deixar tudo separado desde já para evitar imprevistos? Confira a seguir as principais perguntas e respostas sobre o tema.

Qual é o prazo para fazer a declaração do IRPF 2021?

O prazo deste ano ainda não foi anunciado oficialmente, mas normalmente vai de 1º de março até 30 de abril. A única exceção foi o ano de 2020, devido ao início da pandemia de covid-19.

É importante não deixar para o último momento, pois o sistema da Receita Federal costuma ficar sobrecarregado com o grande volume de acessos nos dias finais, o que pode gerar instabilidade, comprometendo o envio das suas informações. Vale lembrar que o atraso na declaração é passível de multa!

Documentos e comprovantes

Para o preenchimento da declaração anual de imposto de renda, você vai precisar dos seguintes documentos:

O ideal é ter uma pasta (virtual ou física) para guardar todos esses comprovantes no decorrer do ano, tornando o momento da declaração muito mais simples.

Por que declarar com antecedência?

Estar preparado para fazer a declaração logo que o prazo se iniciar tem duas vantagens: além de garantir tranquilidade e prazo para você, as pessoas que realizam a declaração antecipadamente, também recebem antes a restituição do imposto. Que tal aproveitar para investir esse valor e fazê-lo render?

Quem tem direito à restituição?

Como boa parte do imposto de renda é retido na fonte – ou seja, é pago pela empresa antes mesmo do valor do seu salário cair na sua conta bancária –, é com a declaração do IRPF que se pode conferir se, ao longo do ano, você pagou mais ou menos impostos do que deveria.

Quando o cidadão pagou um valor que excede o previsto para sua faixa de renda, ele tem direito à restituição.

Para fazer esse cálculo, a Receita Federal verifica a renda anual da pessoa e a compara com atividades que podem gerar abatimento, como valores pagos em consultas médicas e educação dos filhos. Por isso é tão importante organizar os documentos previamente, aumentando a chance de receber a restituição.

Quais são as faixas de alíquota do IRPF?

A tabela de alíquotas do IRPF não sofre alterações desde 2015. A não ser que haja alguma atualização e 2021, as taxas vigentes são:

Como não cair na malha fina?

É importante evitar alguns erros comuns que podem fazer com que você caia na malha fina – ou seja, que a Receita Federal verifique inconsistências na sua declaração de imposto de renda. Confira:

Por onde fazer a declaração do IRPF 2021?

Você pode fazer download do Programa Gerador da Declaração DIRF no site da Receita Federal, usar o aplicativo Meu IRPF ou fazer a declaração pelo Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC).

Gostou deste artigo? Veja outros similares em Meu bolso.

Esse conteúdo foi desenvolvido pela Latinmed, agência de comunicação e marketing para área de saúde; e validado pela CGP Brasil, especializada em Programas de Assistência ao Empregado.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.