Saúde emocional e ordem nas finanças

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 9 de maio de 2017 por


O dinheiro não traz felicidade. Porém, saber administrar bem as finanças e evitar dívidas desnecessárias são passos O dinheiro não traz felicidade. Porém, saber administrar bem as finanças e evitar dívidas desnecessárias são passos importantes para evitar o estresse e até mesmo problemas de saúde, como pressão alta e dores de cabeça.

Cerca de 59% das famílias brasileiras estão endividadas, segundo a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). As famílias inadimplentes, que estão com dívidas em atraso, somam 18% desse total.

É comum pessoas endividadas esconderem o problema da família, aumentando o descontrole sobre as finanças. As mentiras, associadas ao estresse da inadimplência, prejudicam a saúde emocional, ocasionando doenças.

O estresse pode provocar aumento da pressão arterial, distúrbios gastrintestinais, como diarreia ou prisão de ventre, dores de cabeça, insônia e lesões de pele como acne e alergia. “Quando uma pessoa tem problemas de ordem financeira, passa a viver sem paz, sem saúde e sem crédito”, diz o consultor Cláudio Boriola, autor do livro “Paz, Saúde e Crédito”.

Para organizar as finanças, a regra é planejar gastos e cortar despesas:

– Avalie quais são os seus gastos mensais. Uma planilha ajuda a visualizar melhor como o seu dinheiro é usado.

– Também contabilize gastos que você tem tipicamente no início do ano, como IPTU, IPVA e material escolar.

– Estabeleça quais são os seus objetivos. Que compras você quer fazer e qual é o prazo para realizar esse sonho.

– Guarde parte do seu dinheiro (pelo menos 10%). Escolha um investimento que esteja de acordo com o seu perfil e seus objetivos e destine essa parcela de seus rendimentos a isso.

– Na hora da compra, seja objetivo. Não se deixe levar por promoções e propagandas. Foque apenas no que é necessário.

– Evite entrar no limite do cheque especial e pague a parcela mínima do cartão de crédito. Compras parceladas, por exemplo, facilitam o descontrole das contas.

– Se a dívida for inevitável, pesquise bancos pelas menores taxas de juros e negocie.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.