Vale a pena competir no ambiente de trabalho?

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 15 de maio de 2017 por


Vivemos em um mercado competitivo, em que ganhar e perder fazem parte do dia a dia dos profissionais de qualquer área. No entanto, em tempos de crise, essa competitividade se torna ainda mais latente, pois o medo de perder a posição atual ou não conquistar uma promoção desejada se torna mais frequente entre os profissionais. Mas, afinal ser competitivo é saudável?

Sim, a competitividade no ambiente de trabalho é saudável, desde que estimule o profissional a buscar um maior nível de excelência no desempenho de suas atribuições, contribuindo para o desenvolvimento da equipe como um todo. Mas, é necessário ter cautela para não criar um ambiente de rivalidade e desavenças entre a equipe. A postura profissional competitiva só é saudável quando não ultrapassa os limites da ética e dos valores pessoais de cada um.

De acordo com diversas pesquisas, uma empresa contrata o profissional por sua qualificação e o demite por problemas de relacionamento. Então, um dos requisitos para conseguir se manter no cargo que ocupa, ou até mesmo buscar uma promoção, é o bom comportamento e o bom relacionamento com os colegas.

Além disso, é necessário saber lidar com as frustrações e perdas que podem acontecer no dia a dia. Seja com o corte de uma promoção que se almeja ou até mesmo a perda do cargo que ocupa. O bom profissional é aquele que tira lições positivas de todas as situações e tem paciência para superar os obstáculos, que certamente são passageiros nesse período de crise.

Quatro dicas para o bom relacionamento e o bem-estar no ambiente de trabalho:

Passo 1 – Procure trabalhar a favor e não contra seus colegas de trabalho. Pense em maneiras de transformar a sua ambição ou a ambição dos colegas em benefícios para você e toda a equipe.

Passo 2 – Seja sempre cordial. Ser amigável e não reagir quando alguém estiver dificultando o seu trabalho é vital para o equilíbrio do ambiente de trabalho. Por mais complicado que seja, se você evitar reagir como a pessoa espera, ela vai entender que é perda de tempo tentar lhe atacar.

Passo 3 – Se o ambiente de trabalho for hostil e você tiver que conviver com pessoas desagradáveis diariamente, minimize o contato. Isso não quer dizer que você precisa evitar essas pessoas, mas sim manter o contato estritamente profissional.

Passo 4 – Cuidado com o colega competitivo sabotador. Para reconhecer esse tipo de profissional, observe bem suas atitudes no dia a dia, como dizer ao chefe que ninguém lhe ajudou no trabalho, que fez tudo sozinho e é o único responsável pelos bons resultados. É difícil mudar uma pessoa com essas características. Evite-as e mantenha o foco nos seus objetivos.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.