Confira dicas para estimular o desenvolvimento infantil saudável

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 5 de outubro de 2020 por


Confira dicas para estimular o desenvolvimento infantil saudável

A infância é uma fase muito especial, repleta de descobertas e aprendizados. É nela que o ser humano desenvolve fala, habilidades motoras, raciocínio, memória, entre outras funções cerebrais e físicas importantes para todo indivíduo. Mas em um mundo moderno tão acelerado e com tantas comparações, muitos pais se perguntam “será que o desenvolvimento do meu filho está no caminho certo?”.

Cada criança cresce e se desenvolve em um ritmo individual. Mas compreender as mudanças e o desenvolvimento de cada uma é parte importante da paternidade. À medida em que bebês e crianças crescem, podem encontrar desafios físicos e emocionais. A boa notícia é que é possível ajudar e estimular a criança, gerindo uma infância saudável com respeito a cada fase.

Neste mês das crianças, reunimos algumas dicas de práticas que podem ajudar seus filhos a se manterem saudáveis. Não se esqueça também que, em caso de dúvidas ou dificuldades, você pode entrar em contato com o suporte psicológico e emocional do Programa de Apoio ao Empregado.

Desenvolvimento infantil saudável

De acordo com Centers for Disease Control and Prevention, ter um desenvolvimento saudável é quando crianças, incluindo aquelas com necessidades especiais de saúde, são capazes de crescer onde suas necessidades sociais, emocionais e educacionais são atendidas. Por isso, ter um lar seguro e amável, passar tempo com a família, além de hábitos como nutrição adequada e sono de qualidade, são muito importantes.

Com isso em vista, é essencial entender que a forma como crescemos e o que o bebê aprende no início da vida têm impactos profundos no futuro.

A Organização Mundial da Saúde explica que o cérebro se desenvolve mais rapidamente nos primeiros anos de vida de uma criança. O intercâmbio contínuo entre genes e diferentes ambientes — dentro dos quais as crianças nascem, crescem, aprendem e vivem — molda o cérebro em desenvolvimento.

Durante esses anos, acontecem as bases para a saúde física e mental, afetando desde a longevidade e o nível de aprendizado ao longo da vida até a capacidade de se adaptar às mudanças e de ser resiliente contra circunstâncias adversas.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, considera-se criança a pessoa até 12 anos de idade. Confira abaixo o que esperar e algumas dicas para cada fase da infância. Tenha o que é esperado para cada idade como uma referência, mas lembre-se de que as crianças não são iguais e algumas precisam de mais tempo do que outras para que o desenvolvimento seja completo.

Leia também: Cada criança tem seu ritmo de aprendizagem; entenda

Fases da infância

 Nascimento a 1 ano

Durante esse período, os bebês crescem e mudam rapidamente, desenvolvendo novas habilidades muito rápido. No primeiro ano, eles aprendem a focar sua visão, estender a mão e a explorar o que têm ao seu redor. Nessa fase, também criam laços de amor e confiança como parte do desenvolvimento social e emocional. Por isso, a maneira como os pais acariciam, seguram e brincam com os bebês estabelece a base de com eles irão interagir com outras pessoas.

No primeiro ano de vida também começa o desenvolvimento de habilidades motoras. Aos três a seis meses, uma criança pode controlar os movimentos da cabeça e juntar as mãos. Por volta dos seis a nove meses, pode sentar-se sem apoio, balbuciar e responder ao seu nome. Ela começa a ficar curiosa e quer tocar em tudo.

Entre nove e doze meses, um bebê pode pegar objetos, engatinhar e até ficar em pé com apoio. Alguns começam a andar perto de 1 ano de idade. Veja dicas de como os pais podem estimular as crianças nessa fase:

1 a 3 anos

À medida em que as crianças atingem as idades entre um e três anos, elas aprendem a andar sem ajuda, subir escadas e pular sem sair do lugar. É nessa fase que, geralmente, acontece um pico de energia que as mantêm em movimento constante e, muitas vezes, com dificuldade de concentração. É comum também que ocorra oscilações de humor, pois elas ainda não têm controle sobre seus impulsos emocionais.

De acordo com a American Academy of Pediatrics, aos 2 anos de idade, andar sozinho, começar a correr, chutar uma bola, subir e descer de móveis, classificar objetos por formas e cores, imitar o comportamento de outras pessoas e seguir instruções simples são alguns dos marcos de desenvolvimento.

Após os 2 anos, crianças da mesma idade podem variar visivelmente em altura e peso. Elas também começam a falar mais claramente e a interagir. Veja algumas dicas para um desenvolvimento saudável:

Leia também: O que fazer com as crianças nas férias?

3 a 5 anos

Durante essa fase, as crianças ficam cada vez mais independentes e capazes. Sua curiosidade natural provavelmente será estimulada porque seu mundo está se expandindo com novos amigos, experiências e ambientes.

Elas começam a explorar ainda mais tudo ao redor e vão perguntar mais sobre o porquê de cada coisa. Suas interações com a família e as pessoas ajudarão a moldar sua personalidade e sua própria maneira de pensar e se mover.

Além disso, a criança nessa idade já corre e pula com facilidade e começa a ficar mais independente. Confira algumas dicas de estímulos:

Leia também: Como ajudar os filhos na rotina de estudos em casa

5 a 12 anos

A partir dos 5 anos, geralmente, as crianças já conseguem se vestir e amarrar os sapatos sozinhas e até mesmo pegar uma bola com mais facilidade, usando apenas as mãos. As amizades se tornam cada vez mais importantes. Esse é um momento crítico para as crianças desenvolverem confiança em todas as áreas da vida, como por meio de amigos, trabalhos escolares e esportes.

Seu filho deve se sentir confiante em sua capacidade de enfrentar os desafios. Esse senso de poder pessoal evolui de experiências bem-sucedidas ao resolver problemas de forma independente, ser criativo e obter resultados por seus esforços.

A partir dos 9 anos, mudanças físicas de puberdade podem começar a aparecer para algumas crianças. A pressão de colegas também pode se tornar mais forte, fazendo com que aconteçam mudanças sociais muito importantes para o seu desenvolvimento. Confira alguns conselhos que podem ajudar no desenvolvimento da criança nessa etapa:

Se seu filho não está atingindo os marcos para sua idade ou, de alguma maneira, você está preocupado com o desenvolvimento dele, converse com o pediatra. Você também tem à disposição o suporte psicológico e emocional que o Programa de Apoio ao Empregado oferece aos pais para lidarem melhor com as crianças.

Esse conteúdo foi desenvolvido pela Latinmed, agência de comunicação e marketing para área de saúde; e validado pela CGP Brasil, especializada em Programas de Assistência ao Empregado.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.