Como ajudar um amigo ou familiar com depressão

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 23 de fevereiro de 2017 por


A depressão é uma doença mental séria, que afeta cerca de 350 mil pessoas no mundo todo. De jovens a idosos. A condição costuma gerar bastante sofrimento, impactando não apenas aos que sofrem com ela, mas também às pessoas que estão ao redor.

 

Se alguém que você ama está deprimido, provavelmente você deve estar passando por um turbilhão de emoções difíceis, incluindo desamparo, frustração, raiva, medo, culpa e tristeza. Esses sentimentos são normais. Afinal, não é fácil lidar com um amigo ou membro da família com depressão. Porém, o seu apoio é fundamental para a recuperação da pessoa.

 

Sabendo disso, existem medidas que você pode adotar para ajudar o seu ente querido. Comece aprendendo sobre depressão e como falar sobre isso com ele.

 

Entendendo o que é a depressão
Não subestime a gravidade da depressão
A doença drena a energia, o otimismo e a motivação. Seu amigo ou parente deprimido não pode apenas “sair” desse estado por pura força de vontade. Os sintomas da depressão não são pessoais. A depressão faz com que a pessoa tenha dificuldades para se conectar emocionalmente com alguém, mesmo com as pessoas que ela mais ama. Além disso, quem sofre de depressão costuma dizer coisas dolorosas aos outros. Lembre-se que nesses momentos quem está falando é a depressão, não o seu o ente querido, por isso tente não levar as coisas que ele diz para o lado pessoal.  Esconder o problema não o fará desaparecer. Você não estará ajudando o seu amigo ou familiar ao encobrir o problema, ou ao mentir para os outros sobre a doença. Na verdade, isso pode manter a pessoa deprimida e sem vontade de buscar um tratamento.  Você não pode “consertar” a depressão de outra pessoa. Não tente resgatar seu ente querido de depressão. Você não é culpado pelo problema. Em última análise, a recuperação está nas mãos da pessoa deprimida.

 

Ouvir e estar presente é importante
Ser um ouvinte compassivo é muito mais importante do que dar conselhos. Você não tem que tentar “consertar” a pessoa. Você apenas precisa ser um bom ouvinte. Muitas vezes, o simples ato de falar cara a cara pode ser uma grande ajuda para alguém que sofre de depressão.  Incentive a pessoa deprimida a falar sobre seus sentimentos e esteja disposto a ouvir sem julgamentos. Não espere que uma única conversa seja o suficiente. Pessoas com depressão tendem a se isolar. Por isso, você precisará expressar sua preocupação e vontade de ouvir mais de uma vez. Seja gentil, mas persistente.

 

Encoraje o tratamento médico
O apoio a um amigo ou familiar com depressão vai além de apenas ouvi-lo e estar presente. É importante incentivá-lo a buscar ajuda, o que pode ser uma tarefa difícil.  A depressão suga a energia e a motivação, além de gerar pensamentos negativos. Por isso, para uma pessoa com essa doença, a ideia de ir ao médico e fazer um tratamento pode parecer inútil. Devido a esses obstáculos, fazer com que seu amigo ou familiar admita o problema – e ajudá-lo a ver que a situação pode ser resolvida – é um passo essencial na recuperação da depressão. Se o seu amigo ou familiar resistir a obter ajuda: Sugira um check-up geral com um médico. A visita a um clínico geral pode ser uma ótima opção para identificar ou não os sinais da doença. Se o médico diagnosticar depressão, ele poderá encaminhar seu amigo ou familiar a um psiquiatra ou psicólogo. Às vezes, essa opinião “profissional” faz toda a diferença. Ofereça-se para ajudar o seu amigo ou familiar a encontrar um médico ou terapeuta e ir com ele na primeira consulta. Encontrar o profissional certo pode ser difícil e, muitas vezes, é um processo de tentativa e erro. Por isso, ajude seu amigo ou familiar nessa tarefa, já que ele não terá muita energia para isso.    Incentive a pessoa a fazer uma lista completa de sintomas para discutir com o médico. Você pode ajudar sugerindo os sintomas que você mesmo observou, como, por exemplo: “Você parece se sentir muito pior de manhã,” ou “Você sempre tem dores de estômago antes do trabalho”, etc.

 

Cuide de si
Quem cuida de outra pessoa, também precisa se cuidar. Ainda mais quando o assunto é depressão. Caso contrário, você poderá ficar fisicamente exausto, com altos níveis de estresse e ansiedade.

É essencial não despender todo seu tempo nos problemas da pessoa com depressão. Procure fazer suas atividades diárias normalmente, sem se descuidar dos momentos de lazer. A sua força emocional e motivação é o que ajudará o seu amigo ou familiar a se recuperar.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.