Precisamos falar sobre: Alcoolismo

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 5 de fevereiro de 2021 por


Precisamos falar sobre: Alcoolismo

O álcool é a droga mais consumida no mundo. O consumo eventual de álcool não é um problema, mas o abuso de álcool prejudica a saúde e é responsável por problemas diversos que causam mais de 3 milhões de mortes todos os anos, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

É considerado abuso de álcool:

A Unidade de Pesquisa de Álcool e Drogas (Uniad) propõe avaliar o abuso de álcool a partir de uma unidade de medida. Nesse cálculo, uma unidade de álcool equivale a 10 a 12 gramas de álcool puro, que é a quantidade aproximada contida em uma taça de vinho. Uma lata de 350 mL de cerveja conteria 1,5 unidades de álcool. Uma dose de 50 mL de bebida destilada conteria 2,5 unidades de álcool. Assim, o abuso de álcool seria identificado por um consumo semanal maior que 36 unidades, no caso das mulheres e 51 unidades no caso dos homens.

Tabela reproduzida do Portal da UNIAD

A tolerância ao álcool é maior nos homens, segundo a Uniad, devido à proporção de gordura corpórea e ao padrão de absorção celular da substância.

Vale ressaltar, no entanto, que embora a Uniad use tal mecanismo para avaliar o consumo de álcool, a OMS, por sua vez, enfatiza que não há limites seguros para a ingestão de bebida alcoólica.

Abuso x Dependência

Abuso e dependência de álcool (ou alcoolismo) são problemas distintos, e não necessariamente o abuso leva à dependência. Os fatores que levam à dependência são variados, e não há um padrão único estabelecido para isso.

Os estudos na área indicam que o alcoolismo pode estar associado a fatores genéticos, familiares ou ambientais. Por exemplo, de acordo com o Centro para Dependência e Saúde Mental do Canadá (CAMH), que colabora com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), há estudos com gêmeos e filhos adotivos que indicam que pessoas criadas por adultos que abusam de substâncias correm um risco significativamente maior de desenvolver algum problema com uso de substâncias.

A dependência de álcool é mais prevalente na população brasileira do que o abuso, segundo levantamento do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas (Inpad). Em 2012, o alcoolismo afetava cerca de 10% dos homens e 3% das mulheres.

Segundo a Uniad, dependência de álcool significa que beber deixou de ser divertido ou prazeroso e passou a ser um ato indispensável para a pessoa, a ponto de ela não conseguir mais levar uma vida normal se não beber.

A dependência, ou vício, é um tipo de distúrbio definido pela Associação Americana de Psiquiatria. São sintomas de alcoolismo:

Como a dependência se desenvolve

Ninguém fica dependente de substâncias de um dia para o outro. Trata-se de um processo que a Uniad descreve como um movimento espiralado para baixo.

Para simplificar, enumeramos abaixo os sinais de que a dependência está progredindo. Mas não há um marco que caracterize fases bem definidas ou o ritmo de passagem de uma camada e outra dessa espiral.

  1. Experimentação e prazer
  2. Problemas começam a acontecer, mas a pessoa não percebe e acredita estar no controle
  3. Problemas se acumulam, e a pessoa inverte prioridades para continuar bebendo. Atividades que eram importantes são colocadas em segundo plano ou abandonadas
  4. Os relacionamentos são marcados por conflitos. A saúde física e mental é comprometida e negligenciada
  5. A pessoa se fecha às ofertas de ajuda. O ciclo vicioso vai piorando todos os problemas, e a vida da pessoa como um todo se deteriora.

O tratamento

Segundo a Uniad, o tratamento do alcoolismo também é um processo, que tem o objetivo de conduzir o paciente num movimento espiralado para cima. O sucesso dessa abordagem é determinado pelo estágio de prontidão do paciente para o processo de cura. Ou seja, tudo depende do quanto a pessoa está incomodada com o problema e com vontade de se livrar do vício.

Gostou deste conteúdo? Veja outros similares em Minha Mente!

Esse conteúdo foi desenvolvido pela Latinmed, agência de comunicação e marketing para área de saúde; e validado pela CGP Brasil, especializada em Programas de Assistência ao Empregado.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.