Prevenção do suicídio: a importância do cuidado com a saúde mental

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 10 de setembro de 2018 por


O suicídio é considerado um tabu por muitos, mas é essencial discutir sua prevenção. Por isso, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é comemorado no dia 10 de setembro e lembra a importância de cuidar da saúde mental e ajudar quem acredita que não tem mais saída.

 

Infelizmente, o número de casos de pessoas que tiram a própria vida é alarmante. No Brasil, cerca de 11 mil pessoas se suicidam por ano, segundo o Ministério da Saúde. E o suicídio é a quarta maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

 

Como cuidar da saúde mental?

 

Uma vez que várias doenças mentais, como depressão, se associam ao suicídio, a detecção precoce e o tratamento apropriado dessas condições são importantes na sua prevenção. Cuidar da mente é muito importante para viver bem, com qualidade de vida e não desenvolver transtornos mentais.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), “saúde mental é definida como um estado de bem-estar em que cada indivíduo realiza o seu potencial, lida com o estresse da vida diária, trabalha produtivamente e está apto a fazer sua contribuição para sua comunidade”.

 

Por isso, é preciso cuidar da saúde mental com o mesmo empenho que nos ensinam a cuidar do restante do corpo. Veja algumas dicas:

 

Como ajudar na prevenção do suicídio?

 

Pensamentos sobre querer acabar com a própria vida podem ser insuportáveis, o que leva a uma dificuldade para superar esses sentimentos. O apoio emocional de um amigo ou parente faz muita diferença. Confira algumas dicas de como você pode fazer sua parte para ajudar:

 

Leve os sinais de alerta a sério

Segundo a OMS, 8 em cada 10 pessoas que comete o suicídio dá algum sinal, implícito ou explícito. Fique atento à sinais como isolamento, abuso de álcool ou drogas, alterações constantes de humor, abandono de um hobby sem substituição de outro e frases como “eu preferia estar morto” ou “eu queria viajar e nunca mais voltar.

 

Mantenha-se próximo e ouça

Manter-se próximo e atento tem o efeito de mostrar para a pessoa que pensa em suicídio que alguém se importa com ela e isso pode ter um efeito transformador. É importante estar disposto a ouvir, com atenção e sem julgamentos.

 

Respeite o tempo da pessoa

Pergunte como ela está e respeite o tempo para que ela se abra. Essa conversa pode gerar melhores resultados se for feita em um lugar tranquilo, sem pressa. Se você perceber que a pessoa não se sente à vontade, não force a situação e se coloque à disposição para conversar em outro momento.

 

Para tentar ajudar na prevenção, a OMS, junto com vários países, tem o objetivo de reduzir em 10% a mortalidade por suicídio até 2020. Para isso, estão sendo desenvolvidos programas de prevenção.

 

Se você estiver passando por alguma situação ruim, pode entrar em contato com o Programa de Apoio ao Empregado de sua empresa pela Central de Atendimento 0800 ou via e-mail.

 

Além disso, desde julho de 2018, o Ministério da Saúde, em parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV), oferece um número gratuito para auxiliar na prevenção do suicídio em todo o país. Por meio do telefone 188, pessoas que sofrem de depressão ou que correm risco de cometer suicídio conversam com voluntários e são aconselhados.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.