Saiba como o estresse pode levar à depressão

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 23 de novembro de 2016 por


O estresse é um mecanismo fisiológico do organismo que nos ajuda a enfrentar situações de tensão e perigo. Sem ele não sobreviveríamos! Mas, quando os períodos de tensão se tornam crônicos em nossa rotina, ficamos sujeitos a sérios problemas de saúde, que vão desde doenças cardíacas, até episódios de depressão.

 

Nesse último caso, especialistas apontam que o estresse constante eleva a produção de hormônios, como a cortisona, e reduz a serotonina e outros neurotransmissores no cérebro, incluindo a dopamina, que está relacionada à depressão. Quando esses mecanismos estão em desequilíbrio, processos biológicos como o sono, o apetite, o desejo sexual, o humor e as emoções são afetados, resultando em ciclos depressivos.

 

Por isso, quem está vivenciando níveis elevados de estresse – que podem surgir em decorrência de um momento difícil, como a perda de um familiar querido, uma relação conjugal tensa ou problemas no trabalho – deve ficar atento! O primeiro passo é buscar relaxar, para depois, com a energia reposta e a mente descansada, pensar em maneiras de enfrentar o problema.

 

Sinais que indicam o estresse crônico:

 

 

Dicas para espantar o estresse:

 

Cada pessoa responde diferente ao estresse, seja no ambiente profissional ou na vida pessoal. Veja algumas dicas para gerenciar os momentos de tensão e reduzir o risco de desenvolver depressão:

 

1- Pratique atividades físicas: pratique 30 minutos de atividades físicas, como caminhada ou natação, em cinco dias da semana. Os exercícios produzem reações químicas no organismo que melhoram o humor e estimulam a produção de hormônios e neurotransmissores, incluindo endorfinas, que ajudam a reduzir o estresse.

 

2- Mantenha relacionamentos fortes e saudáveis: o isolamento é um fator de risco para a depressão. No entanto, manter relacionamentos negativos e estressantes é prejudicial à saúde mental.

 

3- Pratique yoga e meditação: estudos científicos já comprovaram que essas práticas provocam mudanças nos circuitos cerebrais responsáveis pelas emoções, contribuindo para o gerenciamento do estresse e melhora da depressão.

 

4- Mantenha uma alimentação equilibrada e não abuse das bebidas alcoólicas: parte das pessoas que se sentem estressadas tende a beber muito álcool. Essa substância atua como um depressor do sistema nervoso central, provocando alterações de humor.

 

5 – Reserve tempo para você mesmo: busque atividades que lhe tragam prazer, como um curso de pintura, aulas de dança e culinária, e etc. Se possível, agende miniférias de tempos em tempos. Estudos já mostraram que períodos de pelo menos 10 dias de descanso são benéficos para a redução do estresse.

 

6- Durma bem: dormir ao menos 7 ou 8 horas por dia é importante para recuperar o equilíbrio físico e psíquico para as tarefas do dia seguinte. Durante o repouso noturno, o sistema imunológico se fortalece e o cérebro consolida a memória, além de descansar e relaxar o sistema musculoesquelético.

 

Além disso, dormir bem ajuda a controlar o estresse, já que organismo equilibra a produção dos hormônios cortisol e adrenalina e aumenta o da melatonina, que melhora o sono.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.