Transtorno de déficit de atenção

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 2 de março de 2015 por


O nervosismo exagerado, agitação e a falta de atenção são problemas comuns, mas podem ser fruto de um distúrbio de aprendizado.
De acordo com a Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), cerca de 5% dos jovens brasileiros têm o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), um distúrbio que prejudica a concentração e provoca o nervosismo exacerbado.

Apesar de ser mais frequente em crianças e adolescentes, o distúrbio também pode se manifestar em adultos e causar problemas no ambiente de trabalho.

As pessoas que apresentam TDAH têm dificuldade para realizar atividades de ritmo mais lento, não conseguem se concentrar em uma atividade específica ou administrar corretamente o tempo para realizar determinadas tarefas.
A impulsividade e a ansiedade, também características de pessoas com o transtorno, prejudicam os relacionamentos com colegas e chefes.

O diagnóstico e o tratamento do TDAH são assuntos polêmicos. Recentemente o transtorno tem sido diagnosticado com mais frequência e, como consequência, também tem sido tratado mais frequentemente. A ritalina, medicamento usado para controlar o distúrbio, é um psicoestimulante e os efeitos a longo prazo do seu uso ainda não são conhecidos.

A falta de atenção e a agitação natural das crianças pequenas costumam ser confundidas com o distúrbio. Segundo um estudo publicado na revista científica americana Journal of Health Economics, crianças menores de 5 anos têm uma chance 60% maior de serem diagnosticadas com o transtorno.

O uso de medicamentos, entretanto, só é indicado em casos mais graves de descontrole e falta de atenção. Por isso, quando o transtorno é diagnosticado em adultos, o melhor é o tratamento psicoterápico, que vai focar em uma mudança de comportamento.

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.