Entenda as diferenças entre zika vírus, chikungunya e dengue

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 21 de março de 2016 por


Como você sabe, a dengue não é a única doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O zika vírus e a febre chikungunya são outros problemas que têm preocupado as autoridades de saúde pelo crescente número de casos em todo o país.

Recentemente a Organização Mundial da Saúde decretou emergência internacional em razão do avanço dos casos de microcefalia e disfunções neurológicas ligadas ao zika vírus nas Américas. Estima-se que a doença atinja cerca de 4 milhões de pessoas no continente somente neste ano e até 1,5 milhão de pessoas no Brasil.

Veja a seguir as principais diferenças entre cada doença:

Dengue
O Brasil vive hoje uma epidemia da dengue, com cerca de 1.587.080 casos registrados em 2105. A doença é a mais grave entre o zika vírus e chikungunya.

Transmissão: O vírus é transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, uma espécie originária da África que chegou ao continente americano na época da colonização.

Sintomas: Febre alta (cerca de 5 dias), dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. Nos casos graves, o doente pode ter sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal, vômitos persistentes, entre outros. Em casos extremos, a dengue pode matar.

Chikungunya
Os primeiros casos da doença no Brasil apareceram em setembro de 2014 no Amapá. Antes disso, já haviam sido registrados casos de pessoas que contraíram o vírus fora do país.

Transmissão: É transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti (presente em áreas urbanas) e Aedes albopictus (presente em áreas rurais).

Sintomas: Dores nas articulações de pés e mãos (mais intensas que na dengue), febre alta, dor de cabeça, dor nos músculos e manchas vermelhas na pele. Cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas.

Zika vírus
O zika vírus foi identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015 e recebeu a mesma denominação do local de origem de sua identificação em 1947, na floresta Zika, na Uganda.

Transmissão:
Principalmente pelo o Aedes aegypti, mas o vírus também é transmitido pelo aedes albopictus e outros tipos de aedes.

Sintomas:
o vírus é o mais fraco entre as outras doenças e os sintomas, porém, são parecidos: febre, dores e manchas no corpo. É importante lembrar que o zika vírus relaciona-se com uma síndrome neurológica que causa paralisia, a Síndrome de Guillain-Barré, e também com casos de microcefalia em bebês.

Tratamento
Não existe um tratamento específico para as 3 doenças. É necessário repouso e alto consumo de líquido, como água e sucos. Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia.

Proteja-se

A única forma de se proteger contra as três doenças é eliminar o mosquito transmissor, que se prolifera em água parada. Veja como simples ações dentro da sua casa podem ser eficientes:

Calhas: Limpe-as regularmente, não deixando entupir

Caixa d’água: mantenha-a fechada e limpa

Vaso sanitário: mantenha a tampa sempre fechada

Vaso de flores: remova o pratinho do vaso ou encha-o de areia até a borda, evitando o acúmulo de água

Ralos: conserve-os sempre limpos com água sanitária e fechados

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.