Como conviver harmoniosamente com os vizinhos

fale com o : pelo | via e-mail

Voltar a Página Anterior


Postado dia 6 de setembro de 2017 por


Você acaba de se mudar para uma nova vizinhança. Tudo é muito novo: o bairro, a casa, a rotina e, principalmente, as pessoas ao redor. Seja na cidade ou no campo, dominar a arte de conviver harmoniosamente com os vizinhos pode fazer uma grande diferença no modo como você se sente em relação ao seu bairro e ainda trazer benefícios a todos.

 

Veja a seguir seis dicas de etiqueta para uma convivência saudável com os vizinhos:

 

1-Seja amigável

Se você é novo no bairro, um sorriso amigável e um aceno podem ajudar a estabelecer uma relação pacífica. Além disso, se apresente quando se deparar com um vizinho que ainda não conhece.

 

2 – Cuidado com barulhos

Como regra, mantenha a música e as conversas ao ar livre baixas depois das 22 horas e tente não ligar ferramentas elétricas antes das 8 ou 9 da manhã. Se você está planejando uma festa, procure avisar seus vizinhos com antecedência – e se você gosta de dar festas com frequência, pode ser uma boa ideia convidar seus vizinhos.

Agora, se são seus vizinhos que estão sendo muito barulhentos, o primeiro passo é comunicá-los educadamente. Diga-lhes, sem parecer irritado, que você entenda que eles estão se divertindo muito, que tenham amigos visitando e etc., mas que está ficando muito alto para você. Certifique-se de agradecê-los quando diminuirem o barulho.

 

3 – Saiba lidar com os problemas pessoalmente

Assim como nas situações em que seus vizinhos estão sendo muito barulhentos, qualquer outro problema deve ser abordado prontamente e pessoalmente. Pode parecer mais fácil escrever um recado ou um email, mas as queixas por escrito causam um efeito negativo e podem estragar a sua comunicação com o vizinho. Dê a ele a chance de ouvir o que você tem a dizer em um bate-papo cara a cara, e então ouça o lado dele também.

Lembre-se que seu vizinho estará sempre ali, então, mesmo que você não goste dele, é do seu interesse encontrar uma maneira pacífica de superar o problema. Vale ressaltar também que não é nada bacana fazer fofocas.

 

4 – Seja compreensível sobre animais de estimação

Os animais de estimação são um dos grandes motivos de brigas e ações judiciais entre vizinhos. Por isso, tente ser cuidadoso e sensato se você é dono de um pet ou se está sendo incomodado por um.
Se algo acontecer uma ou duas vezes, como, por exemplo, latidos altos, ou o animal fazer as necessidades dele em seu gramado, respire fundo e releve. Se o problema for contínuo, converse diretamente com seu vizinho. Mesmo que você esteja aborrecido, tente pensar em algo carinhoso para dizer sobre o animal de estimação antes de começar a fazer as queixas.

Se você é dono de um pet, e seu vizinho fizer alguma reclamação sobre ele, ouça educadamente e reconheça o que está acontecendo. Assegure que você fará o que puder para remediar a situação, e realmente busque formas de resolver o problema.

 

5 – Construa relações

Construir boas relações com os vizinhos muitas vezes se resume a atitudes simples. Se no seu jardim tem um pé de limões, separe alguns e os presenteie aos vizinhos mais próximos. Além disso, seja generoso e esteja disposto a ajudar seus vizinhos sempre que necessário. Assim, eles agirão da mesma forma com você.

 

6 – Respeite espaços comuns

Se você mora em condomínio fechado, mantenha corredores, entradas e salas comuns sem pertences pessoais. Mesmo que o condomínio seja pequeno, é importante encontrar um lugar adequado para aquele carrinho de compras ou bicicleta. Áreas comuns, cheias de coisas, podem elevar o risco de incêndio ou pelo menos de um tropeção.

Se você compartilha paredes com os vizinhos, tente manter o ruído a um nível razoável o tempo todo, e não apenas no final da noite. Se você mora no andar de cima, considere usar tapetes para abafar o ruído dos passos (Esse tipo de queixa costuma ser bastante comum).

Receba novos posts por e-mail:
Powered by follow.it

Está passando por alguma dessas situações ou precisa de ajuda em alguma outra questão?

Fale com o d .

Este é um recurso exclusivo e foi desenvolvido para ajudar você a melhorar sua saúde mental positiva, sua resiliência e o equilíbrio entre sua vida profissional e sua vida pessoal.

Se você sentir que é uma ameaça para si mesmo ou para outra pessoa, entre em contato com o d ou ligue para o telefone de emergência 190 ou para 188 para falar com o CVV – Centro de Valorização da Vida em todo o território brasileiro.